Onde comer: O impressionante sabor de Santiago do Chile

Come-se muito bem em Santiago, sobretudo peixes frescos, frutos do mar e cordeiro patagônico.

Entre as cozinhas internacionais, vale a pena comer nos restaurantes peruanos, que preservam os temperos originais.

Um bom lugar para se informar de restaurantes novos, verificar a reputação de antigos ou simplesmente descobrir uma boa mesa perto do seu hotel é a seção de restaurantes do El Mercurio Online

A pergunta que todo mundo faz quando vai ao Chile: onde comer centolla?

O caranguejo gigante encontrado nas águas geladas do sul do pais custa muito caro (começa em R$ 200 a porção) e não é servida por qualquer restaurante. O lugar mais garantido para experimentar sua centolla é no ultraturístico Donde Augusto, no Mercado Central, onde é servida como se deve: fria, destrinchada pelo garçom na hora. Outros restaurantes de frutos do mar poderão ter a iguaria no cardápio por preços mais em conta – mas daí será uma preparação quente em empanadas, sopas, risotos , em que o tempero vai mascarar o sabor do marisco. Uma centolla inteira vale por uma entrada para um grupo ou uma refeição para duas ou até três pessoas.

Mas tem muito mais… O meio mais prazeroso de conhecer Santiago é à pé, visto que tudo fica razoavelmente perto.

Há duas regiões centrais que se caracterizam como zonas de restaurantes: os bairros Lastarria e Bellavista, repletos de restaurantes, lojas e hotéis. Nestas duas áreas você pode escolher sua opção gastronomica in loco, se quiser. Outra área bacana para procurar onde comer é a Plaza Ñuñoa, onde floresce a cena musical alternativa da cidade. Não há metrô por lá; você pode ir de táxi ou de ônibus.

Os bairros de Las Condes e Vitacura concentram um a maior parte dos restaurantes internacionais. No entanto, é em pratos com pescados e frutos do mar que estão a grande força da identidade gastronômica local, encontrados em grande parte das casas.

Outro ponto forte da capital chilena é a carta de vinhos, que geralmente inclui preços justos.

Seguem algumas dicas:

  • Mercado Central – se quiser pode ir próximo ao horário de almoço para comer em um dos restaurantes. A comida não é lá estas coisas, mas pelo turismo em si vale a pena. Sugiro o Donde Augusto. Metro Puente Cal y Canto. Dizem que geralmente o mercado da cidade guarda muito da alma de seu povo. O Mercado Central de Santiago – inaugurado em 1872 – não foge à regra, apesar de parecer turístico. Sua estrutura de ferro galvanizado foi fabricada na Inglaterra e montada na capital. É onde se aprecia os frutos do mar da costa chilena e outras iguarias típicas do país, além de ser um local de encontro gastronômico. No seu interior, dois restaurantes tradicionais e com maior qualidade ocupam a maior parte do espaço, mas nos arredores do mercado há outros estabelecimentos mais populares e com preços convidativos. De dom. a qui., das 6h às 17h; sex., das 6h às 20h; sáb., das 5h às 18h. Calle Balmaceda, entre calle Puente e calle 21 de Mayo.
  • Comida Internacional/Gourmet/Café e Brunch/Delicatessen:

 Coquinaria: Funciona no Hotel W , Isidora Goyenechea, 3000, Las Condes, Santiago. Mistura de Mercado com produtos importados e restaurantes para café, almoço e jantar.

  • Fusão Japonês-Peruano:

Osaka – Funciona no Hotel W, Isidora Goyenechea, 3000, 4º piso – Las Condes, Santiago. Restaurante com comida japonesa, mas que não tem somente sushi. Tem opções como carne (lomo salteado) e peixes. Excelente restaurante. Foi considerado um dos melhores da América Latina. Vale a pena conhecer. Não deixe de pedir um pisco sour. Necessário fazer reserva antes porque é pequeno e está sempre cheio.

  • PUB/BAR PARA HAPPY HOUR:

 Pub Irlandes Flannerys – calle Encomenderos, próximo ao metro Tobalaba. Ótima opção para uma boa cerveja e petiscos saborosos em um clima escocês.

  • COMIDA PERUANA:

ICA (Isidora Goyenechea altura 2.800). Outro peruano bom é o HIJOS DEL SOL, na Avenida Vitacura. Também vale a pena comer no MADAME TUSAM OU TANTA (que tem nos shoppings) e que pertencem ao Gastón Asturio do famoso restaurante Astrid y Gastón (que também tem em Santiago, na Providência)

  • COMIDA DIVERSA e MUITO BOA:

Liguria – restaurante com um ótimo cardápio. Av. Luis Thayer Ojeda 019, Providencia. Metro Tobalaba. A decoração é super bacana e o atendimento bom. Tem pratos da culinária chilena muito bem elaborada, com sabor. Não deixe de provar o pisco de Pera! Há outros dois, um na estação Manuel Montt e Pedro de Valdivia, ambos na Providência.

The Clinic – no centro da cidade, se estiver passando na hora do almoço ou a noite, vale a pena. Decoração super interessante, baseada em críticas aos governos (em especial o ex-presidente Piñera), nos mesmos moldes do jornal. Calle Monjitas 578, Santiago. Estação de metro Bellas Artes.

  • BAIRRO LASTARRIA: localizado no Centro da Cidade, estação de metro Universidade Católica. Lá você encontrará uma rua repleta de restaurantes, tem até um cinema com filmes de arte e cafés. Vale muito a pena conhecer. Restaurante Bocanariz, conta com uma excelente carta de vinhos e pratos originais. Ótima opção para um almoço de domingo.
  • CAFÉ: 

Erick Kayser – uma verdadeira boulangerie francesa em Las Condes, localizado na calle Augusto Leguia, descendo a rua lateral da Praça Peru, em direção a Av. Apoquindo. Ótimos doces franceses, ideal para um café da manhã ou para curtir o final de tarde. Estação de metro El Golf.

Paul – outra boulangerie francesa que chegou à Santiago. Tem lojas no Parque Arauco e em Las Condes e na Isidora Goyenechea – El Golf.

 

  • VÁRIOS RESTAURANTES EM UM SÓ LUGAR:

Borde Río – reúne diversos restaurantes. Fica em Vitacura. Qualquer taxista vai saber levar até lá.

Pátio Bella Vista – centro comercial com várias opções de restaurantes e bares. Fica no Bairro com mesmo nome. Vale pena curtir uma noite lá e jantar. Um dos bares legais no local é o BACK STAGE – para drinks, pizzas… de vez em quando rola música ao vivo também. Outro bacana e temático é o EL CACHAFAZ argentino. Há também cafés, restaurantes peruanos, italianos, entre outros.

Como Água para Chocolate – muito visitado por turistas. Comida, drinks e bom atendimento.

 Galindo – restaurante de comida chilena.

 

  • OUTROS LUGARES PARA COMER:

BAIRRO ITÁLIA – com varias opções de restaurantes. Vá de taxi. Mapa.

 

  • PRA DANÇAR:

Os bairros boêmios, donos de uma vida noturna invejável, como o clássico Bellavista, vão chamando a atenção daqueles que se dão a chance de entrar no clima da cidade.

Veja as baladas do momento aqui:  http://www.carretes.cl/

Tem alguma dica? Deixa ela aqui pra nós! 😀