Metrópole nordestina – Fortaleza vai te surpreender

Cidade do nordeste que encanta por sua diversidade e belezas naturais.

Fui descobrindo seus encantos aos poucos, nas diversas vezes que a visitei. É uma metrópole de vida agitada, enérgica, com praias lindas, repleta de vida diurna e noturna e temperaturas que propiciam a sair a qualquer hora. Praias com longos calçadões, música e alegria contagiante. Falando de praias, a maioria dos banhistas prefere a Praia do Futuro, com suas águas limpas e barracas com infraestrutura de beira de praia. A noite é na Iracema onde todos se encontram, por sua famosa boemia.

Praia. Credito Marcos Ravazzoli
Praia. Credito Marcos Ravazzoli

A feirinha no calçadão a beira-mar, acontece todo “santo dia”, a partir das 16 horas, e é um excelente lugar para comprar artesanato. Redes coloridas, quadros em madeira, pinturas, cerâmica, comidas e bebidas, peças de vestuário, brinquedos, entre outros. Os preços em geral já são razoáveis (comparados aos do sul do país), mas não custa pechinchar.

Artesanato Cearense. Crédito de imagem Surian Dupont.
Artesanato Cearense. Crédito de imagem Surian Dupont.

E se você pensa que Fortaleza se resume a isto, está muito enganado. O centro da cidade respira cultura. Repleta de teatros, museus, mercados, igrejas e centro culturais. As feijoadas, servidas ao meio-dia de sábados, regadas a chorinho, deixam a cidade ainda mais gostosa. A Cadeia Pública, hoje abriga uma feira de produtos típicos cearenses e nordestinos. Próximo dali fica o Theatro José de Alencar, de arquitetura singular, belíssima. Mais a frente, o Mercado Central, onde você poderá encontrar tudo o que busca, desde a deliciosa castanha de caju até bordados da melhor qualidade. Sugiro também, visitar a Catedral da cidade à noite, que fica linda iluminada. E a noite mesmo, para fechar com chave de ouro este passeio cultural, vá ao Centro Cultural Dragão do Mar e visite suas exposições permanentes, cinema, planetário e a programação de shows. Trata-se de uma infraestrutura completa de lazer e arte, objetivando o acesso a cultura. A premissa do centro é que a programação seja sempre diversificada, inovadora e de alta-qualidade. É encantador!

Centro Cultural Dragão do Mar. Credito Marcos Ravazzoli
Centro Cultural Dragão do Mar. Credito Marcos Ravazzoli

E saiba, esta cidade não dorme, todo dia é dia de festa! O forte do cearense é o forró, e a cidade tem diversas opções para as saídas noturnas, das sofisticadas às populares. Para quem quer uma noite mais agitada, a dica são os barzinhos instalados em antigos casarios, que ficam no entorno do Dragão do Mar, na Praia de Iracema. Para os mais pacatos o Mercado das Artes, as noites são regadas, de sexta a domingo, por chorinho e forró.

As delícias locais são muitas… A cozinha do cearense tem temperos exóticos, sabores tropicais e peculiares, que podem agradar até os paladares mais exigentes. O prato típico de Fortaleza é a mistura do arroz, feijão, manteiga de garrafa, queijo e nata, assim temos a obra-prima: o tão querido baião-de-dois. Paçoca, cuscuz, peixada, galinha a cabidela, são opções deliciosas das iguarias da capital, capazes de deixar qualquer turista com água na boca. Murici, siriguela, sapoti, cajarana, graviola são frutas que complementam os majares. E não se esqueça do caju, uma verdadeira loucura de sabor e beleza, exclusivo do litoral nordestino (castanha de caju, doces cristalizados, paçoca de caju, sorvetes, sucos). Os restaurantes típicos são muitos e estão afiadíssimos na arte culinária. Entre os mais pedidos e indicados, na minha opinião: Colher de Pau, com ambiente lindo, regado a muita música, bom atendimento e cardápio recheado de comidas típicas, bem servidos e em conta. O bolinho de feijoada é uma delícia!

Bolinho de feijoada. Crédito de imagem Surian Dupont
Bolinho de feijoada. Crédito de imagem Surian Dupont

Coco Bambu tem um cardápio composto por opções como camarões, peixes, carnes e frutos do mar. Fica na orla, em frente ao mar. Lá na Roça, tem ambiente gostoso e redes para quem quiser fazer a sesta após o almoço. Com muitas opções e receitas típicas, enfileiradas no bufê a quilo. Sempre tem paçoca, baião de dois, feijão-verde com nata e queijo de coalho, panelada, sarapatel, buchada, língua bovina, pernil suíno e capote cozido. No final, o bufê de sobremesas, também a quilo, alinha doces caseiros de goiaba, banana, leite e mamão com coco. Estas são algumas das opções gostosas que Fortaleza te oferece…

E que tal tentar fazer uma destas delícias em casa? Vou deixar duas receitinhas rápidas pra você entrar no clima da Cozinha Cearense…

BAIÃO DE DOIS 

Ingredientes:

– Feijão catado, lavado, e deixado de molho por algum tempo.

– Temperos : alho, cebola, pimentão, tomate e cheiro verde.

– Toucinho, arroz e queijo.   Cozinhe o feijão de corda com os temperos e o toucinho. Depois de pronto, acrescente o arroz e mais um pouco de tempero. Deixe secar e antes de apagar o fogo acrescente cubinhos de queijo. Se você gostar de baião-de-dois grudado, acrescente mais água.

Não seja “esgalamido” e cuide agora pra não ficar “empazinado”!

 

P.S: Eu fiquei hospedada na casa de amigos quando fui pra lá, em umas das idas na casa deste amigo fotógrafo, que cedeu estas lindas fotos do post. 😀

Mas um hotel bacana para se hospedar próximos ao mar e bem localizados são: o Vela e Mar  ou o Ibis Fortaleza.

 

Clique nas TAGS abaixo para ver mais posts relacionados.