Cristais na rolha do vinho? Isso é bom ou ruim?

No último feriadão agora em outubro, abrimos uma garrafa de vinho em jantar com familiares, que nos foi trazido de presente. O rótulo da noite foi o bordeaux Chateau Lecourt Caillet, de 2011. Mantemos certa regularidade em degustar vinhos, entre nacionais e alguns importados. Porém, esta foi a primeira vez, que encontramos uma quantidade ‘considerável’ de cristais na rolha,  que também foram parar no fundo da taça.

De pronto, nossa convidada sugeriu irmos no supermercado onde o produto foi comprado e fazer a troca. Disse para ela que não seria necessário e que o vinho estava bom. Somos meros apreciadores, mas nós sabíamos que a presença destes pequenos cristais é algo que acontece eventualmente. E, embora tenha explicado que o produto não estava estragado, percebi que ela não ficou certa disso. Sua carinha revelava a dúvida – será que bebo ou não?

cristais de rolha 2                                                                                                        Pequenos cristais na rolha do vinho

A espontaneidade dela que me fez escrever sobre o tema. Assim como a Otília, outras pessoas devem ter a mesma reação.

A saída foi sugerir dar uma olhada em fontes confiáveis e bons sites de vinhos. Em uma pesquisa, localizamos uma nota de 2009 do enólogo Adolfo Lona, que esclarece super bem esta questão.”Estes resíduos na verdade são cristais de um sal do ácido tartárico que se formam ao submeter o vinho a baixas temperaturas. São absolutamente naturais e não oferecem riscos“.

Vinho com cristais

 

Então, se por um acaso você passar por uma situação semelhante, a dica do enólogo é “não se estressar e aproveitar seu vinho”.  Uma outra sugestão interessante para este caso é decantar.

Dúvidas esclarecidas? Então, um brinde a vida!